11 de mar. de 2010

Loja McDonald´s, na Riviera de São Lourenço, em São Paulo: única da franquia com certificação verde na América Latina

Restaurante McDonald’s da Riviera de São Lourenço, em Bertioga, recebeu a certificação LEED. Com mais de 50% de economia de água e 14% em energia, a loja do litoral de São Paulo é a primeira franqueada da América Latina com o selo emitido pelo Leadership in Energy and Environmental Design. O LEED é concedido pelo U.S. Green Building Council, organização que reúne representantes dos setores da construção e da arquitetura para a promoção de edifícios que atendam critérios de sustentabilidade no projeto arquitetônico e na construção. Para obter a certificação é necessário cumprir uma série de pré-requisitos. “Eles estão divididos em cinco grandes grupos: localização do empreendimento, energia, água, qualidade ambiental interna e materiais”, explica Felipe Faria, do Green Building Council. “Por exemplo, na parte da localização do terreno, é obrigatório para o empreendedor o trabalho de proteção contra sedimentação e erosão antes do início da construção”, diz. Outras medidas que contam pontos são o acesso (se a construção dispensar o uso de veículos individuais), a pavimentação do solo e da cobertura (que deve favorecer a não-formação de ilhas de calor nas instalações) e, claro, obter níveis mínimos de eficiência energética. “O LEED é um reconhecimento conceitual; ele dita alguns parâmetros e metas e o empreendedor utiliza sua criatividade e os itens oferecidos no mercado para cumprir os créditos e atingir o reconhecimento”, diz Faria. Para obter a certificação, a loja McDonald’s da Riviera teve que seguir os parâmetros estabelecidos desde a construção e, em um ano de operação, o restaurante já teve economia de 50% no uso de água potável e de 14% no de energia elétrica – graças à adoção de painéis solares e lâmpadas LED.
Outras ações sustentáveis adotadas incluem o sistema de captação de água pluvial, que é utilizada para lavagem de pisos, descargas e irrigação dos jardins. Toda a madeira utilizada é proveniente de áreas de manejo florestal e, na decoração, os itens que imitam madeira são, na verdade, plástico reciclado. O sistema de ar condicionado também não utiliza CFC e é programado para desligar automaticamente e abrir as janelas quando necessário – o que diminui a cota de refrigeração em 25%. Segundo Sérgio Antonon, gerente de expansão da Arcos Dourados Brasil, operadora da marca McDonald’s na América Latina, a loja em Riviera está preparada para o movimento na alta temporada sem prejudicar o projeto sustentável. “As instalações foram planejadas para suportar todas as épocas do ano, sejam elas de grande ou baixo movimento: a economia energética é proporcional à utilização”, diz. Antonon afirma que os índices de gasto/economia continuam os mesmos durante todos os meses do ano, e que a cooperativa responsável pela coleta e reciclagem de lixo trabalha em ritmo acelerado durante a alta temporada. Apesar de possuir mais de 600 lojas no Brasil (573 restaurante e 58 McCafés), o McDonald’s da Riviera é o único do país e apenas o terceiro do mundo a obter a certificação verde – os outros dois são em Chicago, Estados Unidos, e Lindora, na Costa Rica. “Ainda não temos uma previsão sobre novos empreendimentos ‘verdes’. Estamos estudando novas regiões e oportunidades para a implantação”, diz Antonon.
Paula Rothman, de INFO Online - gentileza Sergio Becker

Nenhum comentário:

Postar um comentário